Padre belga condenado por não revelar confissão

Padre belga condenado por não revelar confissão

Padre belga condenado por não revelar confissão do homem suicida

O tribunal decidiu que o segredo da confissão não poderia ser usado como defesa

Um tribunal belga condenou um padre católico por não procurar ajuda para um homem que confessou a ele que estava pensando em suicídio, informou a Reuters .

O tribunal emitiu o pe. Alexander Stroobandt uma sentença suspensa de um mês de prisão, depois de decidir que ele não poderia usar o sigilo da confissão como uma defesa no caso.

Stroobandt havia aconselhado um homem que era um conhecido sobre suas lutas contra a depressão. O homem passou a cometer suicídio inalando fumaça de escapamento de carro.

Quando a esposa da vítima descobriu que o padre havia trocado vários telefonemas e mensagens de texto com o marido, e sabia do estado de sua mente, ela contatou autoridades que decidiram processar Stroobandt por não procurar ajuda para o homem.

Segundo a Reuters, o advogado de Stroobandt planeja recorrer da condenação, alegando que o sigilo da confissão é absoluto.