HISTÓRIA DE UM IMÃ QUE SE CONVERTEU AO CATOLICIMO

 

 

 


Em 1936 Nossa Senhora apareceu no Norte do Brasil para avisar que três grandes castigos cairão sobre o Brasil. Ela disse: O sangue inundará o Brasil por causa do comunismo, e haverá uma guerra civil caso não haja conversão, jejum, penitência e oração. DIGA NÃO AO PT - DIGA NÃO AO PT, e vamos pedir para nossa Mãe Celestial que afaste de nós os castigos. Leia a matéria completa aqui - CLIQUE AQUI!!! DIGA NÃO AO PT - DIGA NÃO AO PT - Faça como o Padre José Augusto da Canção Nova que denunciou o PT e não se acovardou - assista aqui o que ele disse - CLIQUE AQUI!!! - DIGA NÃO AO PT - DIGA NÃO AO PT

HISTÓRIA DE UM IMÃ QUE SE CONVERTEU AO CATOLICIMO

A fantástica história de um imã que se converteu ao catolicismo



Fonte: Aleteia - Tradução: Annales Historiae -Mario Joseph era imã aos 18 anos, ele se tornou cristão e seu pai tentou matá-lo. Hoje, ele é pregador católico na Índia. Um caso único no mundo! Ele é o primeiro dignitário muçulmano que abraçou o cristianismo, o que acarretou sua condenação à morte.
No cemitério indiano de seu vilarejo, há uma lápide com seu nome e, embaixo, um ataúde com uma escultura em argila do seu tamanho. Seu pai lhe disse: “Se você quer ser cristão, devo te matar”.
Mas o túmulo está vazio. E Mario José está bem vivo. Lartaun de Azumendi pôde entrevistá-lo na rádio espanhola Cope:
Mario Joseph, você tinha 18 anos e era um religioso muçulmano. O que aconteceu para que teu olhar mudasse assim?
Era o terceiro de seis filhos, e tinha 8 anos quando meu pai me enviou para uma escola corânica para me tornar imã. Depois de dez anos de estudos, com 18 anos, me tornei imã.
Um dia, enquanto eu pregava na mesquita que Jesus Cristo não era Deus, uma pessoa presente me disse para eu não dizer isso, e me perguntou quem era Jesus Cristo. Não tendo resposta para dar, me coloquei a ler o Corão de uma ponta à outra, e lá eu descobri que, no capítulo 3, se trata de Jesus, frequentemente citado sob o nome de Jesus Cristo, e que no capítulo 19, fala-se de Maria.
No Corão, Maria é o único nome de mulher que aparece, e é dito que Jesus é a Palavra de Deus.
Você vivia na Índia em uma área muçulmana?
Sim. A maioria é muçulmana e hindu, não há praticamente cristãos.
E a partir desta dúvida que se apoderou de você enquanto você pregava, como começou o processo de tua conversão?
No Corão, é dito que Maomé está morto, mas que Jesus Cristo ainda está vivo. Quando eu li isso, pensei, então… qual devo aceitar, aquele que está morto, ou aquele que está vivo?
Perguntei a Alá qual eu deveria aceitar, e comecei a rezar afim que ele me ajudasse, e quando comecei a rezar, eu abri o Corão; e o Corão, no capítulo 24, versículo 10, diz que se você está em dúvida sobre o Corão, interrogue a Bíblia.
Então decidi estudar a Bíblia. Foi então que entendi quem é o Deus verdadeiro e, a partir daí, abracei o cristianismo.
Você conta isso de modo muito natural, sabendo a situação que você poderia viver se o aceitasse. O que aconteceu com aqueles próximos de você?
Quando me converti, fui a um centro de retiro e minha família começou a me procurar. Eles me encontraram lá. Meu pai me bateu duramente e me levou para casa. Quando chegamos, ele me fechou em um cômodo, me amarrou as mãos e os pés, me despiu, me esfregou nos olhos, na boca e no nariz substâncias picantes, e me deixou lá sem comida durante 28 dias. Passado esse lapso de tempo, meu pai veio e me pegou pelo pescoço para ver se eu estava vivo.
Abri os olhos e vi que ele tinha uma faca em sua mão. Ele me perguntou se eu aceitava Jesus e me disse que ele me mataria se eu o aceitasse. Sabia que meu pai ia me matar, pois ele é um muçulmano muito duro, estava convencido disso. Eu lhe disse que aceitava Jesus Cristo e, neste momento, uma luz muito poderosa atingiu meu espírito e me deu a força para gritar com todas as minhas forças: Jesus!
Foi então que meu pai caiu e a faca que ele tinha em mãos se fixou em seu peito, lhe ocasionando um grande corte. Ele começou a sangrar abundantemente, enquanto que saia espuma da sua boca. Minha família, temendo por ele, o levou ao hospital e esqueceram de fechar a porta. Assim pude sair e pegar um táxi para ir ao centro de retiros onde eles tinham me pegado, e fiquei escondido lá.
Parece inacreditável que você tenha tido a força física para sair e ir para este centro de acolhida católico….
Ainda que debilitado e estando em pele e osso, esta luz me fez recuperar forças e uma saúde que eu não sabia de onde vinha. Contudo, ainda sofro as sequelas deste castigo, pois tenho uma úlcera do estômago e úlceras na boca.
Uma história que traz a marca de Deus. Não é normal que se possa sair assim aprimorado. Isso aconteceu há quanto tempo?
Há 18 anos. O sofrimento ainda me acompanha, pois está escrito no Corão, em mais de 18 lugares, que aquele que rejeita o Corão, é preciso eliminá-lo.
A partir de então, você não reviu mais teu pai?
Não voltei para o meu vilarejo. Nunca mais pisei em minha terra. Melhor ainda, estou enterrado lá, porque meus pais construíram uma lápide, com meu nome e o dia em que nasci.