Anjos me resgataram de satanistas em festival

 

 

Baixe este livro de combate Espiritual gratuitamente


Em 1936 Nossa Senhora apareceu no Norte do Brasil para avisar que três grandes castigos cairão sobre o Brasil. Ela disse: O sangue inundará o Brasil por causa do comunismo, e haverá uma guerra civil caso não haja conversão, jejum, penitência e oração. DIGA NÃO AO PT - DIGA NÃO AO PT, e vamos pedir para nossa Mãe Celestial que afaste de nós os castigos. Leia a matéria completa aqui - CLIQUE AQUI!!! DIGA NÃO AO PT - DIGA NÃO AO PT - Faça como o Padre José Augusto da Canção Nova que denunciou o PT e não se acovardou - assista aqui o que ele disse - CLIQUE AQUI!!! - DIGA NÃO AO PT - DIGA NÃO AO PT

Anjos me resgataram de satanistas em festival

 Anjos me resgataram  de satanistas em festival 

 

Anjos me resgataram de satanistas em festival de música

Os demônios estão mais perto do que imaginamos. Mas os anjos também!

Nesta postagem reproduzimos um testemunho narrado pelo sacerdote português, do Ministério dos Exorcismos, Padre Duarte Sousa Lara.

Sabemos que Satanás e seus demônios exercem influência em todos os campos de atuação humana com o objetivo de fazer perder as almas. Não é diferente no mundo artístico e da música, que podem ser utilizados para o mal.

Na Europa [local deste testemunho] e em todo mundo existem festivais de música que duram horas regadas com muitas drogas, sexo, violência e diversas formas de comportamentos desordenados.

O nosso personagem é um habilidoso técnico de iluminação que foi procurado pelos organizadores de um festival de música tecno, que costuma reunir vinte mil jovens por evento durante onze horas. O dinheiro era muito e não era problema. Ele cobrava o que queria e era pago. Montou o sistema de iluminação de vários eventos do mesmo organizador.

Ele é de família católica. No entanto, como é muito comum, na adolescência havia se afastado da fé e percorreu outros caminhos, mas, conta ele, nunca afastou Deus do coração.

O fato é que começou a perceber que havia algo de errado [além do que seria natural notar] naqueles eventos. O homem que o contratara controlava a mesa de iluminação e projetava nos telões imagens estranhas e perturbadoras. Encorajando-se, resolveu questionar o dono da festa sobre seus objetivos. Sorrindo, o homem fazia as projeções nos telões e apontava para os jovens, para que nossa testemunha pudesse fazer o nexo entre o comportamento das pessoas com o que era projetado no telão. De imediato ele percebeu tudo. Passou a clamar a Deus para sair dali, mas não era possível. Caiu o véu: ele estava cercado por demônios.

Naquele momento foi convidado a assumir a mesa de iluminação e ele mesmo fazer as projeções. Queriam iniciá-lo no satanismo. Ele não assentiu, mas não havia por onde escapar. Com o coração clamando por Deus, assumiu o controle das luzes e acionou um mecanismo que deixou todo o ambiente em luz verde. Em seguida veio um estouro: todo o estádio ficou às escuras e o caos foi instaurado.

Ele viu a oportunidade de escapar, mas às escuras, cercado pelos satanistas e seguranças, era praticamente impossível. Mesmo assim partiu para procurar a saída. Foi quando, e ele conta isso com lágrimas nos olhos, percebeu a presença de dois rapazes, um se postou à sua frente, outro à retaguarda e, caminhando em ritmo de marcha, o conduziram até a saída do estádio. No momento em passou da porta para fora, eles desapareceram: eram anjos!

Em prantos ele correu para pegar seu carro, mas percebeu outra presença, parou e voltou-se para trás. Era são Miguel Arcanjo, que perguntou, e ele respondeu:

-Você ama a Deus?

-Amo.

-Renuncias a Satanás?

-Renuncio.

-Vai.

Voltou-se novamente para o carro, mas ouviu Deus dizer a seu coração que não era para usar o veículo. Ele deveria voltar para casa [noutro país] utilizando outro meio de transporte. Ele usou o metrô, foi para estação de trem e viajou horas de volta para casa, com o livramento de Deus.

Ele voltou para a Santa Igreja Católica, atualmente é um realizador de cinema católico e dá testemunho de tudo que viveu há 15 anos passados.