5 curiosidades sobre o presépio: origem, significa

5 curiosidades sobre o presépio: origem, significa

5 curiosidades sobre o presépio: origem, significado e devoção

 

No tempo do Natal é comum, por onde andamos, encontramos lindos presépios. Lojas, shoppings, igrejas e também nas casas é comum que os católicos – e até quem não é cristão – preparem um lugar especial para montar a cena no nascimento do Menino Jesus. No entanto, apesar de o presépio ser uma tradição tão forte, são poucos os que conhecem como foi que ela surgiu, qual seu significado e devoção. Por isso, vamos olhar um pouco para o passado para contar essa história que é cheia de curiosidades.

O primeiro presépio

Conta-se que o primeiro presépio foi montado em 1223, na Itália. E aqui revelamos a primeira curiosidade: seu autor foi São Francisco de Assis. O Santo utilizou peças confeccionadas em argila para representar os personagens. Além disso, segunda curiosidade, ele ilustrou a cena com animais vivos: um boi e um jumento.

Significado do presépio

Mas como foi que São Francisco teve essa ideia tão significativa para os cristãos? A história narra que ele queria encontrar uma forma mais simples de explicar aos camponeses de sua região como foi o nascimento de Jesus, visto que eles não conseguiam compreender a narrativa bíblica. Foi então que ele decidiu que a celebração do nascimento, naquele ano, não aconteceria na Igreja, mas sim – terceira curiosidade – num bosque. São Francisco pensou cuidadosamente em cada personagem, de maneira que até mesmo a participação dos animais na cena tem uma explicação.

Os personagens do presépio

Além de São José, pai adotivo de Jesus, da Virgem Maria, a Mãe Santíssima, do Menino Jesus, cuja imagem deve ser coloca no presépio apenas na noite de Natal – essa é a quarta curiosidade – e dos três Reis Magos, que presenteiam o menino com ouro, incenso e mirra, São Francisco incluiu no presépio mais alguns personagem. São eles: os pastores, que simbolizam a simplicidade do povo e os Anjos, que anunciam e atraem os pastores para o local no nascimento do Menino Jesus.

Entre os animais que compõem a cena do presépio, São Francisco também escolheu ovelhas e um galo. Por quê? A quinta curiosidade que revelamos, então, é o significado de cada um dos animais: o jumento simboliza a humildade dos pagãos; o boi representa a bondade, a força pacífica e o povo hebreu; o galo anuncia a boa nova da chegada de Jesus; e as ovelhas querem nos dizer que Jesus veio a este mundo para sacrificar-se por nossa salvação.

Aquele Natal foi como São Francisco queria: inesquecível. Marcou tanto a história que até hoje não há Natal sem presépio.

Já montou o seu? Se não, ainda dá tempo!

Fonte: Dominus Comunicação Integrada